Deus me tocou no Halleluya

O Halleluya não é um festival, mas uma experiência. Um despertar para um novo tempo, que apenas começou, pois o melhor ainda estar por vir.



Deus me tocou no sorriso da moça do caixa. No serviço incansável do irmão da coleta. Na fila da lanchonete e em cada caminhada para atravessar um verdadeiro “mar de gente”. Ele me tocou nos encontros inesperados e nos encontros combinados, naqueles que só acontecem no Halleluya.


Deus tocou meu coração em cada louvor e em cada canção. Na Adoração, Ele pôs as mãos em minha alma e em um silêncio que gritava, acalmou a tempestade que eu trazia em mim. Tocou e curou meu coração em uma longa confissão, que mudou a minha direção. Ele, nesses dias, me apresentou um novo mundo, quase um “planeta Halleluya”.


Tinha o adventure, tinham os stands, o Hemoce, dois palcos e tanta coisa para fazer, que nem deu tempo de tudo conhecer. Mas o que Ele fez mesmo foi tocar em meus olhos e abri-los para o céu. Deus alcançou a minha vida, eu que estava adormecido, nas madrugadas desses dias, fui despertado por Deus. O Halleluya não é um festival, mas uma experiência. Um despertar para um novo tempo, que apenas começou, pois o melhor ainda estar por vir.


Fonte: comshalom.org

logo com degrade.png

Copyright © 2020 Comunidade Católica Shalom Todos os direitos reservados.

464ae309-722c-4996-b7d1-a3597c56e07f.png
  • Branca Ícone Instagram
  • YouTube-ico branco
  • face branco
  • twitter branco