Para um novo tempo, um novo Halleluya

Pode nos faltar tudo, menos a esperança! E como bem nos ensina, Santa Teresa “só Deus basta”. Com Ele ao nosso lado, tudo se torna possível, ganha novas cores, vida, ainda e principalmente em meio aos percalços e desafios que podemos enfrentar.



Diante do contexto em que vivemos de um novo tempo, também o Festival Halleluya chega às casas e aos corações em um novo formato, online, mas nem por isso a festa será menor.

Se todos aprendemos a nos adaptar a nova forma de nos relacionarmos e conviver com aqueles que amamos, o Halleluya também se adaptou, para assim, chegar com uma nova força e energia, fazendo o grito de alegria e esperança ecoar até os confins da Terra.

Sim, porque para se conectar ao Halleluya basta ter uma conexão de internet estável em qualquer parte do mundo, para que junto com a gente você também possa cantar um cântico novo, como o Senhor nos convida.

Neste ano, o Halleluya marcou presença de maneira especial em três cidades: São Paulo, Rio de Janeiro e Fortaleza, casa mãe do evento e por onde já passaram milhões de pessoas nas diversas edições.

Entre os artistas que irão se apresentar nesta edição de 2021, esteve a cantora Eliana Ribeiro com quem o portal ComShalom conversou e compartilhou um pouco sobre os momentos em que se sentiu provocada a exercitar a virtude da esperança.

“Não me recordo de ter tido nenhuma experiência que tenha me desesperado, porque o contrário da esperança é o desespero. Mas eu penso que vivi um tempo de muita provocação para poder acionar essa virtude da esperança”, conta Eliana.

A graça de saber esperar e confiar em Deus

A cantora recorda de uma experiência em que viveu ao lado de seu marido. “Antes de nos casarmos, nós havíamos sofrido um acidente, ele teve uma fratura muito grave na perna e no dia do acidente, ali na cirurgia, o médico havia falado para ele que depois de 5 anos ele precisaria colocar uma prótese nas pernas. Para nós de Comunidade, vivendo essa entrega a Deus, sempre tivemos a esperança de que isso não iria acontecer, não seria necessária essa cirurgia e Deus iria realizar um milagre”.

Deus nunca nos desampara, porém, às vezes Ele intervém e cuida de nós, de um jeito diferente daquilo que esperamos. “Nós esperamos durante 5 anos que isso não acontecesse. Mas, todos os dias ao longo desses 5 anos, tudo era ao contrário e não deixava, portanto, que essa nossa esperança se realizasse. Foi então por outro caminho que Deus nos conduziu”.

Deus sempre sabe o que é melhor para nós

“Eu entendi, que quando esperamos em Deus, Ele sabe o que é melhor. Ele sempre tem o melhor, mesmo que não seja do nosso jeito. No caso dessa situação, Deus se utilizou de um grande médico para fazer a cirurgia. Mas, diante de tudo aquilo que Deus foi conduzindo, hoje, mais de 20 anos depois, que o Fábio (esposo) fez essa cirurgia ele nunca precisou de nenhum retoque ou nova intervenção cirúrgica.

E aí, nós percebemos que, mesmo Deus conduzindo do jeito Dele, Ele jamais deixa uma obra incompleta. Ele realmente faz a obra completa. E no nosso caso, a obra completa foi justamente essa, em uma intervenção cirúrgica, da medicina, trazer a cura para ele de uma forma plena.

Penso que a questão não é de ter me faltado a esperança, mas ter sido provocada para esperar em Deus!”

E quanto a você, o que Deus te pede hoje para esperar e confiar? Participe conosco do Halleluya e descubra o que Ele quer falar ao seu coração.

Serviço

Festival Halleluya 2021

Quando: De 23 a 25 de julho de 2021

Onde: Canal do Youtube do Festival Halleluya

Instagram: @festivalhalleluya

Facebook: Festival Halleluya