Você sabe qual sentido bíblico e teológico da expressão “halleluya”?

A palavra Halleluya é um termo de origem hebraica “Halleluyah”, formado pela junção de “Hallelu”, que significa “louvar”, mais “Yah”, ou “Javé”, que significa Deus.

Há mais de duas décadas a Comunidade Católica Shalom produz um magnífico evento de evangelização que recebe o nome de Halleluya. Além dos animados Shows, com várias bandas e artistas do Brasil e até do exterior, temos também no palco principal um momento forte de adoração ao Santíssimo Sacramento. Há ainda um belíssimo espaço de reconciliação, onde vários sacerdotes se disponibilizam com muita alegria no atendimento às confissões dos corações desejosos de Deus e de uma mudança de vida. E neste ano, devido à Pandemia da Covid-19, está sendo realizado de forma 100% on-line.

Mas, afinal de contas, o que significa Halleluya? O que essa palavra possui de tão especial para, inclusive, ser usada como nome de um evento tão grande como esse?

A palavra Halleluya é um termo de origem hebraica “Halleluyah”, formado pela junção de “Hallelu”, que significa “louvar”, mais “Yah”, ou “Javé”, que significa Deus. Essa prática era muito valorizada nas festividades judaicas e o próprio Jesus gostava de vivenciar momentos como esses na companhia de seus apóstolos. Assim, já nos primeiros séculos da Igreja, os cristãos já usavam essa expressão em suas orações pessoais ou comunitárias na forma de poemas oracionais ou canções.

O Louvor a Deus é a atitude dos pequenos

O louvor, assim, é o ato de enaltecer e glorificar com sinceridade a algo ou alguém cuja essência ou ações são dignas de louvor. Para nós cristãos, o único ser digno de forma absoluta de receber essas ações interiores e exteriores de louvor é Deus. Assim, a Igreja foi ao longo dos séculos desenvolvendo recursos e animando seus fiéis à prática pessoal e comunitária do louvor e da adoração ao seu Deus.

Esses momentos eram estimulados e animados através de canções, danças e poemas oracionais, sempre num tom alegre, evidenciando assim a total submissão ao Criador. Mesmo os elogios e cânticos que entoamos em honra da Virgem Maria ou a algum santo de nossa devoção e respeito, no fundo são também um louvor a Deus. A Santa Mãe de Jesus só é o que é por causa de Deus. Os santos, os mártires e os apóstolos só foram o que foram por causa de Deus. Reconhecer com gratidão as virtudes desses servos é um modo concreto de enaltecer e louvar a Deus, que tudo fez e realizou.

A festa que nunca, nunca acaba!

Nesse sentido, uma pessoa que busca na relação com Deus ser grata e fiel a Ele, mesmo nas pequenas ou grandes provas da vida, é na verdade alguém que vive um eterno Halleluya. Tá feliz ou triste? Louve! Ganhou ou perdeu? Louve! Doente ou saudável? Louve! Esquecido ou reconhecido? Louve! Se esse princípio for encarnado em nossa vida cotidiana, nós nos tornaremos Ícones ambulantes de louvor a Deus e de frustração do diabo. A festa assim, nunca, nunca e nunca vai acabar. Termine a leitura deste texto pegando carona no louvor de Maria, a doce mãe de Jesus. Entoe com ela o seu Magnificat:

Magnificat, o louvor da mãe de Deus

O Poderoso fez em mim maravilhas, e Santo é seu nome! A minh’alma engrandece o Senhor, exulta meu espírito em Deus, meu Salvador! Porque olhou para a humildade de sua serva, doravante as gerações hão de chamar-me de bendita! O Poderoso fez em mim maravilhas e Santo é seu nome! Seu amor para sempre se estende sobre aqueles que O temem! Manifesta o poder de seu braço, dispersa os soberbos; derruba os poderosos de seus tronos e eleva os humildes; sacia de bens os famintos, despede os ricos sem nada.

Acolhe Israel, seu servidor, fiel ao seu amor, como havia prometido a nossos pais, em favor de Abraão e de seus filhos para sempre! Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre. Amém!

Festival Halleluya 2021

Quando: 23 a 25 de julho de 2021 Onde: Canal Youtube Festival Halleluya Incrições: Arena Virtual Instagram: @festivalhalleluya Facebook: Festival Halleluya